Yahoo Web Search

  1. About 10,500 search results
      • A língua occitana, também denominada occitânica é uma língua românica falada no sul da França (ao sul do rio Loire), Vales Occitanos, Mónaco, e no Vale de Arão, regiões referidas como Occitânia ou País d'Oc. Também é falado na Guarda Piemontesa.
      pt.wikipedia.org/wiki/Língua_occitana
  1. Occitan (English: / ˈ ɒ k s ɪ t ən,-t æ n,-t ɑː n /; Occitan: occitan,), also known as lenga d'òc (Occitan: [ˈleŋɡɔ ˈðɔ(k)] (); French: langue d'oc) by its native speakers, is a Romance language (or branch of numerous of these) spoken in Southern France, Monaco, Italy's Occitan Valleys, and Spain's Val d'Aran; collectively, these regions are sometimes referred to as Occitania.

    • Etimologia
    • História
    • Classificação
    • Caracterização Estrutural
    • Codificação
    • Questões Quanto à Classificação Linguística E Ortografia
    • Utilização
    • Citações em Occitano
    • Notas
    • Ligações Externas

    O nome da língua surge de lenga d'òc (língua de òc, a palavra occitana para sim), em contraste com oïl, (o ancestral do francês moderno oui), em langue d'oïl. Apesar do termo ter estado em uso oralmente algum tempo após o declínio do latim, tanto quanto é revelado por documentos históricos o poeta italiano Dante foi o primeiro a registar o termo lingua d'oc na sua escrita.[20] Em De vulgari eloquentia, escreve em latim que na sua tradução para português indica que "alguns dizem òc, outros sì, outros dizem oïl", desta forma salientando as três principais línguas romances mais conhecidas em Itália, baseado na palavra de cada língua para "sim", a língua de òc (occitano), a língua de oïl (francês) e a língua de sì (siciliano e italiano). Por sua vez, òc deriva do latim vulgar hoc ("isto"), enquanto que as línguas de oïl têm a sua origem na voz latina hoc illud ("é isto"). O catalão antigo, juntamente com o atual dialeto da Catalunha do Norte também usam hoc (òc). Outras línguas romances...

    O occitano surge a partir do latim vulgar, e está entre os primeiros idiomas a substituirem o latim em textos oficiais.[35]A adoção por parte das populações indígenas de um latim vernacularizado foi um processo complexo e que se desenvolveu por vários séculos, sobrepondo-se e assimilando as línguas autóctonas. O fim do Império Romano, no século V, ao qual se juntam as posteriores invasões bárbaras, são também importantes no surgimento das novas línguas romances. A formação da língua de oc foi facilitada e condicionada por circunstâncias que explicam a sua originalidade: 1. a orografia da região, que se caracteriza pelo seu enquadramento numa área rodeada de barreiras naturais como são o mar Mediterrâneo, o Oceano Atlântico bem como a presença de diversas cordilheiras: o Maciço Central, os Pirenéus e os Alpes;[36] 2. presença de zonas de separação entre as populações: zonas ultra secas[36], florestas densas que separam o norte e o sul da França exceto nas áreas próximas aos grandes c...

    O conjunto linguístico occitano constitui, juntamente com o catalão, o diassistema occitano-romance das línguas românicas ocidentais e serve de transição entre o galo-românico e o ibero-românico.[45] O padrão occitano e o catalão são, de um ponto de vista linguístico, próximos e possuem inteligibilidade mútua.[46] Certos linguistas como A. Sanfeld incluem estas duas línguas na mesma denominação linguística do occitano.[47][48] Pompeu Fabra, importante contribuidor para a normalização do catalão moderno, visualizou a possibilidade de uma unificação ortográfica das duas línguas caso se desse um processo de normalização no domínio de oc.[49]O termo língua limusina foi utilizado pelos catalães para designar a sua língua, a dos trovadores, o occitano ou até o conjunto linguístico occitano-romance. 1. Variação dialetométrica do occitano segundo Hans Goebl. 2. Classificação supradialetal segundo Sumien. 3. Classificação supradialetal segundo Bec. 4. Divisão dialetal do occitano segundo Bec...

    Jules Ronjat procurou caracterizar o occitano[70] baseando-se em 19 critérios principais e entre os mais disseminados. Onze deles são fonéticos, cinco são morfológicos, um sintático e dois são lexicais. É possível notar a menor frequência das vogais semifechadas. É uma característica dos falantes occitanos através da qual se pode reconhecer, mesmo quando falam francês, um sotaque "meridional". Dá-se também a ausência da utilização do pronome pessoal sujeito, em oposição ao francês (como em canti/cante/chante/chanto vs. je chante ; cantas/chantas vs. tu chantes). Dentre os critérios, existem sete diferenças com o castelhano, oito com o italiano, doze com o franco-provençal e dezasseis com o francês.

    Normas

    Na época dos trovadores (séculos XI–XIII) surge uma norma literária unificada (koiné). Desde então, todas as grafias occitanas (clássica, mistraliana, bonaudiana e da Escòla dau Pò) foram criadas de raiz tendo em conta os diferentes dialetos, sem fixar um padrão para a língua. Existem duas normas principais: 1. A norma clássica é baseada no padrão medieval occitano e possui a vantagem de manter ligações com fases anteriores da língua e de poder ser adaptada ao conjunto de dialetos da língua,...

    A maioria dos académicos consideram que o Occitano constitui uma única língua.[72] Uma minoria[72], composta por alguns autores[72], rejeitam esta opinião e também a designação "occitano", e argumenta que existe um conjunto de línguas de oc em vez de dialetos de uma mesma língua. Alguns autores provençais partilham da opinião de que o provençal é uma língua distinta do occitano.[73] No entanto, a grande maioria de autores e associações provençais opinam que o provençal integra a língua occitana.[74] Vários linguistas e escritores occitanos[75], em particular aqueles envolvidos no movimento pan-occitano organizado em volta do Institut d'Estudis Occitans, discordam desta visão. Apesar das diferenças entre dialetos, existe um alto nível de inteligibilidade mútua entre eles[76]. A questão ao redor do gascão é semelhante. Este apresenta várias diferenças significativas do resto da língua, mas apesar delas, tanto o gascão como os outros dialetos partilham importantes características lexic...

    França

    A UNESCO classifica o occitano como uma língua em "sério perigo" de extinção, à exceção do gascão e vivaro-alpino, classificadas apenas como estando "em perigo".[83] Um relatório da Generalidade da Catalunha refere que 70% dos habitantes das zonas de domínio linguístico occitano vê de forma favorável a preservação e ensino da língua e nota a atitude contrária da administração francesa a tais questões.[84] O occitano é ensinado em regime de imersão linguística nas Calandretas, uma rede de esco...

    Espanha

    A língua, na sua variante aranesa, é cooficial em toda a Catalunha, e de uso preferente no Vale de Arão.

    Itália

    A língua é falada nos Vales Occitanos do Piemonte e Ligúria. Também existe um enclave na Guarda Piemontesa desde o século XIV. Uma lei promulgada em 1999 pelo parlamento garante a proteção da minorias linguísticas, no entanto, o italiano é a única língua oficial no país.[88]

    Uma das mais notáveis passagens do occitano na literatura ocidental ocorre no 26º canto do Purgatório de Dante, no qual o trovador Arnaut Danielresponde ao narrador:

    Texto inicialmente baseado na tradução dos artigos «Occitan» na Wikipédia em francês (acessado nesta versão), «Idioma occitano» na Wikipédia em castelhano (acessado nesta versão) e «Occitan language» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).

    • 22
    • 22
  2. Le terme « langue d'oc » et son équivalent latin lingua occitana sont attestés à la fin du XIII e siècle [41].De ce terme latin est issu le mot occitain (attesté en 1628 [42], 1644 [43] et 1655 [44]) qui est une forme d'oïl, le suffixe -anum y ayant régulièrement abouti à -ain (exemple foranus > forain), alors qu'il donne régulièrement -an en langue d'oc, d'où « occitan » qui s ...

  3. A lingua occitana, ò lingua uccitana (l'occitanu/l'uccitanu; nome nativu: occitan ò lenga d'òc) hè una lingua rumanza parlata in Francia meridiunale (l'Occitania, a Pruvenza-Alpi-Costa Azzurra, l'Alvernia-Rodanu-Alpi, a Nova Aquitania), è ancù un pocu in Spagna settentriunale (a Catalugna, a Val d'Aran) è di l'Italia (ind'e Valli occitani, in l'Alpi). Ci sò circa 2,8 milioni di locutori.

  4. Lingua occitana. Dâ Wikipedia, la nciclupidìa lìbbira. L' occitanu o ( nta l'occitanu: lenga d'òc e ntô francisi: langue d'oc) è na lingua rumanza, dû gruppu dî lingui indoeuropei, parrata ntô terzu miridiunali dâ Francia ( 6 riggiuni o 32 dipartimenti francisi ), ntô miridiuni dâ Lòira e macari nta 12 vaddi alpini d' Italia ( e ...

  5. Sondaschems pareschìs l'onn 2007 inditgan che la davosa regiun nua che la lingua è anc discurrida da ina maioranza dal pievel è l'Auvergna (setanta per tschient). En Provenza i dat numai 100 000 persunas che discurran anc la lingua, main en Languedoc e Aquitaine, e la trasmissiun familiala è squasi arrestada en Midi-Pyrénées.

  1. People also search for