Yahoo Web Search

  1. About 23,000 search results
  1. Nacionalidade portuguesa. Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ilustração da capa do passaporte, um documento sempre ligado à nacionalidade do seu titular. Nos termos da Constituição da República Portuguesa, têm a nacionalidade portuguesa todos aqueles que como tal sejam considerados pela lei ou por convenção internacional.

  2. Nacionalidad portuguesa. De Wikipedia, la enciclopedia libre. Ir a la navegación Ir a la búsqueda. Pasaporte portugués. La nacionalidad portuguesa se regula por el Decreto-Ley n.º 237-A, de 14 de diciembre de 2006, y se rige por la Ley Orgánica n.º 2, de 17 de abril de 2006, que modificaron de forma sustancial la Ley de Nacionalidad (Ley n.º 37, de 3 de octubre de 1981).

    • Proyectos Wikimedia, Datos: Q7232784
  3. People also ask

    Quem pode adquirir a nacionalidade portuguesa?

    Qual o princípio básico da nacionalidade portuguesa que se mantém até hoje?

    Qual a atribuição da nacionalidade?

  4. Conceito. " A atribuição da nacionalidade portuguesa remete para o conceito de nacionalidade originária concedida ao indivíduo pelo nascimento. A lei define, portanto, quem é considerado “português de origem”. Na atribuição da nacionalidade está subjacente, por um lado, o critério da consanguinidade ou filiação (ius sanguinis ...

  5. Nacionalidad portuguesa. De Wikipedia, la enciclopedia libre. Ir a la navegación Ir a la búsqueda. Pasaporte portugués. La nacionalidad portuguesa se regula por el Decreto-Ley n.º 237-A, de 14 de diciembre de 2006, y se rige por la Ley Orgánica n.º 2, de 17 de abril de 2006, que modificaron de forma sustancial la Ley de Nacionalidad (Ley n.º 37, de 3 de octubre de 1981).

    • Estabelecimento
    • Declínio E Legado
    • Ver também
    • Ligações Externas

    Os avanços tecnológicos dos portugueses no início do século XVI — designadamente na construção de navios e no fabrico de armas — permitiram-lhes empreender expedições de exploração e expansão bem longe da sua terra natal. Começando com as primeiras expedições enviadas da recém-conquistada Malaca em 1512, os portugueses foram os primeiros europeus a estabelecer uma presença colonial na actual Indonésia, procurando dominar as valiosas fontes de especiarias[1] e aumentar os seus esfoços missionários. As tentativas iniciais dos portugueses para estabelecer uma coligação e um tratado de paz em 1512 com o Reino de Sunda de Java Ocidental,[2] falharam devido à hostilidade entre os reinos indígenas de Java. Os portugueses deslocaram-se, então, mais para Leste, para as Ilhas Molucas, que eram constituídas por um conjunto de principados e reinos que estavam ocasionalmente em guerra uns com os outros, mas que mantinham um comércio inter-ilhas e internacional. Através, quer de conquistas milita...

    Após a derrota militar de 1575 em Ternate contra um levantamento local, a conquista holandesa de Amboina, das Molucas do Norte e das ilhas do Mar de Banda e a impossibilidade em controlar o comércio na região, a presença portuguesa no arquipélago ficou reduzida a Solor, às Flores, a Timor Ocidental — na actual província indonésia da Sonda Oriental — e ao conhecido Timor Português — hoje Timor-Leste.[5] Em face da ambição inicial de dominar o comércio asiático, o legado português na cultura indonésia parece hoje algo modesto: a keroncong, um instrumento de cordas semelhante ao cavaquinho; um vasto número de palavras indonésias de origem portuguesa, recordação do tempo em que o idioma de Camões era a lingua franca do arquipélago; e muitos apelidos familiares, especialmente na zona oriental da Indonésia, tais como da Costa, Dias, de Freitas, Gonsalves, etc. O impacto mais significativo da chegada dos portugueses foi, no entanto, a destruição das redes comerciais pré-existentes e a sua...

  6. Ele nasce na Ucrânia, perto da cidade de Drohobych, na fronteira com a Polônia, e flui em direção ao mar Negro. Seu curso marca parte da fronteira da Ucrânia e da Moldávia , após o qual flui através da Moldávia por 398 quilômetros, separando o principal território da Moldávia de sua região separatista, a Transnístria .

  1. People also search for